Descubra o nível de simulação virtual indicado para seu treinamento

O treinamento realizado com simuladores virtuais é uma inovação que permite a capacitação de colaboradores através das experiências colocadas em prática em uma realidade imitada. Essa nova metodologia é importante para não colocar os equipamentos da empresa em risco durante o treinamento, que deverá simular situações de risco para avaliar e aprimorar o comportamento esperado do operador do equipamento. No entanto, é preciso saber qual o nível de simulação virtual é mais adequado para o seu treinamento. Quer saber como? Acompanhe.

Como descobrir o nível de simulação?

O grande segredo para uma escolha consciente e que promova resultados esperados é alinhar o nível do treinamento na modalidade de simulador virtual ideal com aspectos como o grau de risco envolvido, o que se espera obter do colaborador como aperfeiçoamento das operações envolvidas em suas atividades diárias e a avaliação e mudança de comportamentos desejada.

Simulador em desktop

Untitled-1Esse tipo de treinamento pode ser aplicado por um simulador mais simples e composto dispositivos comuns como monitor, teclado, joystick ou tablets. É muito eficiente para o aprendizado do processo e medir resultados em operações que envolvam operações com menor grau de risco.

Funções de manutenção, troca de peças em motores e outras atividades que limitam o espaço de trabalho podem ser facilmente simuladas em desktop e efetivadas com dispositivos de comandos mais simples. Um simulador desktop atenderá muito bem as necessidades desse tipo de treinamento.

Simulador treinador

Untitled-2Essa modalidade de simulador virtual já engloba um grau de risco um pouco maior, enfrentado pelos colaboradores em suas tarefas do dia a dia. Aqui, as atividades sensoriais do operador podem ser testadas e avaliadas junto a um conjunto de equipamentos que imitam os comandos de uma cabine real. Os dispositivos de comando são mais complexos e contam com manches, volantes, alavancas, painel de controles com botões e medidores.

A intenção é promover uma experiência sensório-motor semelhante à do equipamento simulado, para simular os comandos do equipamento. Serve não só para o treinador avaliar o processo com a máquina, mas também para o aluno experimentar a disposição dos comandos e ter a leitura de indicadores nos painéis para a prevenção de acidentes e melhoria da produtividade da empresa. Operadores de guindastes, máquinas agrícolas e outras máquinas pesadas podem ser bem treinadas por esse nível de simulador.

Simulador imersivo

3Treinamentos com essa modalidade de simuladores são indicados quando é preciso treinar o comportamento do operador em situações de alto grau de risco nas operações. Um simulador imersivo é composto por equipamentos mais avançados, como óculos 3D, vibração dos dispositivos de comando e movimentação do assento: tudo para imitar um ambiente de trabalho com a máxima de realidade possível.

Esse tipo de simulador permite avaliar comportamentos e adequá-los para a realidade. É uma opção ideal para o treinamento de operadores de máquinas pesadas, como guindastes de portos, motoristas de transporte de cargas e passageiros, pilotos de aviões e outras atividades que envolvam maiores graus de risco.

O treinamento com simuladores virtuais poupam os equipamentos da empresa de riscos corridos durante o processo e ainda os deixam livres, não atrapalhando a produtividade no caso da necessidade de treinar um operador. Além disso, os comportamentos dos colaboradores podem ser adequados conforme a empresa espera para alcançar um alto nível de engajamento e capacitação.

Ebook Gratuito: Treinamento de Colheita Mecanizada Com Simulador de Cana CASE-IH