Como a tecnologia pode ajudar a criar uma cultura na empresa

Construir a cultura de uma empresa não é tarefa fácil, na verdade é um desafio e tanto conseguir reunir um conjunto de valores sobre os quais todos os envolvidos se debrucem e se identifiquem com os objetivos da organização.

O mercado cada vez mais competitivo, não deixa espaço para amadorismo e exigem soluções inovadoras que permitem aos gestores de equipe difundir a cultura da organização de forma mais fácil e efetiva. Para isso algumas tecnologias são grandes aliadas.

Simuladores otimizam treinamentos e ajudam a praticar a cultura da organização

Isso mesmo, simuladores – e muito se engana quem pensa que eles são só para os pilotos de Fórmula 1 ou os astronautas da Nasa. Para quem não sabe, os simuladores virtuais são o que há de mais novo e eficiente em treinamento de funcionários, reduzindo o tempo de aprendizado a um terço do convencional, reduzindo gastos com combustível, evitando a mobilização de recursos humanos para o treinamento e tudo isso sem precisar parar a produção.

Com um simulador 3D o colaborador pode praticar inúmeras vezes as condutas esperadas, vivenciar situações de risco no ambiente simulado para entender a importância de seu trabalho na cultura da organização.

Os simuladores virtuais também podem ser utilizados como ferramenta de marketing, especialmente para produtos que não são tão simples assim de demonstrar, como equipamentos e sistemas. A partir do simulador o time de vendas pode utilizar o discurso de vendas adequado, demonstrando os benefícios e características do produto em tempo real.

No mundo dos games, o lúdico cria significado pessoal

Além dos simuladores, os games e a gamificação também são soluções assertivas para promover a cultura da empresa com os funcionários.

Com os jogos é possível desenvolver treinamentos baseados em uma estrutura lúdica para aprendizado de situações práticas como negociações, atendimento, aplicação de conceitos, prática de processos, visão sistêmica e pensamento estratégico.

Já com a gamificação é possível criar narrativas, formas de interação entre as pessoas, objetivos e regras semelhantes ao funcionamento de um jogo, mas que são para as pessoas, os processos e as ferramentas de uma organização. Envolve uma estratégia de Funil de Gamificação, que inicia justamente da conscientização dos colaboradores sobre o negócio, fortalecendo a cultura da empresa desde quando o funcionário entra na organização.

Em todos estes casos, a cultura da empresa vai sendo construída de forma sensorial, intuitiva e, por isso mesmo, muito mais fortificada e eficiente, tornando-se parte dos funcionários, que passam a vivenciá-la com autonomia, domínio e propósito.

VÍDEO: Treinamento em Realidade Virtual com o Virtua Workshop