Conhecimentos explícito e tácito: por que os colaboradores precisam adquiri-los?

Que os treinamentos são importantes para manter os profissionais bem preparados, isso todos os gestores de RH já sabem. Mas o que a maioria deles não faz é promover programas de capacitação eficazes, que realmente engajem os colaboradores e gerem resultados positivos para os negócios. Hoje, não é raro encontrarmos empresas que ainda promovem treinamentos tradicionais, aqueles com muito conteúdo e pouca prática.

Além de não estimularem os profissionais, eles ainda consomem o tempo da equipe e geram altos custos, que na maioria das vezes não são convertidos em benefícios para a organização. Um treinamento adequado seria aquele que, além de transmitir conceitos teóricos para os colaboradores, os permitem colocá-los em prática. Dessa maneira, eles ganhariam tanto os conhecimentos explícitos como os tácitos.

A seguir, mostraremos o que são os conhecimentos explícito e tácito, e por que ambos precisam ser adquiridos pelos colaboradores nos programas de treinamento. Confira:

O conceito de conhecimento explícito e tácito

Explícito

A palavra explícito vem da palavra em latim explicitus, que significa “expresso com clareza, que não deixa dúvida”. O conhecimento explícito é aquele claro e formal, que pode ser comunicado através de textos, desenhos, imagens, diagramas, etc. Os colaboradores que adquirem o conhecimento explícito podem ou não o colocar em prática. Isso dependerá de seu interesse e também de suas limitações pessoais.

Como exemplo, podemos citar o caso de uma companhia de petróleo que precisa treinar seus colaboradores para operarem um guindaste. O guindaste vem com um manual, que pode ser usado pelos gestores para treinar a equipe. O conhecimento adquirido pelos colaboradores através das informações contidas nesse manual é chamado de explícito. Isso porque ele foi aprendido na teoria, através de textos e imagens.

Tácito

O termo tácito vem da palavra em latim tacitus, que significa “não expresso por palavras”. O conhecimento tácito não pode ser expresso através de textos, imagens, documentos, etc. Logo, ele não pode ser adquirido através de treinamentos teóricos. O conhecimento tácito é aquele que está na mente de cada colaborador, e que ele adquiriu ao longo do treinamento prático. É como se fosse o know-how de cada profissional.

Ainda no exemplo da empresa de petróleo, o conhecimento tácito seria aquele que os profissionais adquirem quando estão operando o guindaste. Este conhecimento não é adquirido na teoria, mas sim na prática. Somente executando todos os comandos do guindaste e experimentando os desafios e sensações é que os colaboradores podem adquirir experiência e novas habilidades, algo que é impossível de se ensinar na teoria.

A relação entre esses dois tipos de conhecimento

Os conhecimentos explícito e tácito se completam, e precisam ser, obrigatoriamente, adquiridos pelos colaboradores nos treinamentos. Isso porque eles não podem tomar decisões e resolver problemas tendo em sua mente apenas a teoria. Sem a prática, os colaboradores correm o risco de cometer erros ao serem expostos à uma situação real, o que pode ser ruim tanto para eles como para a empresa.

É por isso que os membros da equipe precisam praticar bastante para aprender com os próprios erros, adquirir experiência e desenvolver novas habilidades. Somente assim eles saberão como lidar com diferentes situações na realidade. Portanto, os treinamentos, para serem realmente eficazes, devem oferecer o conhecimento explícito aos colaboradores e, ao mesmo tempo, estimular a prática para eles adquirirem o conhecimento tácito.

Fazendo os colaboradores adquirirem os conhecimentos explícito e tácito

O conhecimento explícito é fácil de ser comunicado. As empresas já estão acostumadas a repassá-lo para seus colaboradores através de treinamentos teóricos, cujas informações são entregues através de textos, palavras, imagens, etc. Porém, o conhecimento tácito é muito difícil, e até mesmo impossível de ser explicado através de métodos de ensino tradicionais, já que ele só pode ser adquirido através da experiência.

Mas os gestores de RH podem estimular a aquisição do conhecimento tácito através do uso de Serious Games ou Simuladores Virtuais. Enquanto os serious games utilizam elementos lúdicos para capturar a atenção dos profissionais, os simuladores os imergem em uma situação hipotética, mas semelhante à realidade. Através deles, os colaboradores podem aprender com os próprios erros, ganhar experiência e, assim, adquirir o conhecimento tácito.

Os Serious Games e os Simuladores Virtuais também abrangem testes de Conhecimento, Habilidade e Atitude, não expõem a equipe e a empresa a riscos e incentivam os profissionais a aprenderem mais rápido – o que é bom para o caixa da empresa. Além disso, eles são versáteis, escaláveis e reduzem os custos com replicadores, pois oferecem uma experiência diferente a cada vez que o processo de treinamento é reiniciado.

Baixe o Ebook: Uso de SIMULADORES VIRTUAIS Para Treinamento em Áreas de Alta Periculosidade