fbpx

Gamificação e Engajamento: 2 termos que devem fazer parte do treinamento na sua empresa

Funcionários são indivíduos que, de alguma forma, são impactados pela iniciativa. Nos treinamentos, eles podem ser positivos ou negativos em relação aos programas ou ser ativos ou passivos em suas participações. E como o sucesso da empreitada depende do posicionamento inicial adotado pelos gestores, a adoção de estratégias e ferramentas que garantam o engajamento dos colaboradores o mais rápido possível é fundamental.

Caso contrário, a empresa correrá o risco de promover programas para funcionários não engajados. Uma das melhores ferramentas que podem ajudar os responsáveis a trabalharem o engajamento de funcionários é a gamificação, que é capaz de envolve-los tanto com o seu trabalho como com os objetivos da organização. Neste post, descubra por que a gamificação e o engajamento devem fazer parte dos treinamentos na sua empresa. Veja:

Qual a importância do engajamento, afinal?

Nas empresas, a realização de treinamentos sempre foi uma excelente maneira dos gestores fazerem com que seus funcionários ampliem seus conhecimentos, habilidades e competências específicas. Mas se os colaboradores são amplamente beneficiados com os programas de desenvolvimento, por que será que eles se desmotivam ao longo do tempo? Isto normalmente acontece devido ao fato deles não estarem completamente engajados.

E sem interesse algum pelo treinamento, os colaboradores acabam desperdiçando seu tempo e os recursos financeiros da empresa e fazendo com que os líderes não atinjam as metas do programa. Uma das melhores maneiras de se contornar esse terrível problema é contar com o apoio da gamificação. Com esta metodologia, os funcionários absorvem a cultura da empresa e aprendem a realizar seu trabalho de uma maneira muito mais eficaz.

Por quê utilizar a gamificação para engajar?

No universo corporativo da atualidade, a gamificação é vista como a metodologia mais eficaz para o treinamento, conscientização e alinhamento dos funcionários aos objetivos do negócio. E por seguir os princípios utilizados em games e incentivar os colaboradores por meio de colaboração, recompensas, feedbacks constantes e conquista de status, a gamificação consegue motivá-los e fazê-los atingir os objetivos da organização.

Como implantar essa metodologia na empresa?

A tarefa de engajar os funcionários não é muito fácil. Mas se os gestores implantarem uma estratégia que envolva toda a equipe em um funil de gamificação, o processo se tornará muito mais simples e eficaz para todos os envolvidos. Este funil nada mais é que uma representação simbólica de como os funcionários aprendem mais sobre a empresa, se tornam mais conscientes acerca de seus objetivos e mudam a forma que eles realizam seu trabalho.

Um erro que muitos líderes cometem é tratar o sintoma da falta de engajamento com programas motivacionais que não têm significado algum para os colaboradores. Mas somente fazendo-os percorrer as etapas do funil de gamificação é que eles saberão o que a empresa realmente necessita e o que precisam fazer para se tornar parte dela. Isto inevitavelmente os leva a construir uma relação melhor com o seu trabalho e participar mais ativamente dos treinamentos.

Mesmo tendo a consciência de que eles estão sendo colocados em um funil já os torna mais engajados. E uma das etapas do funil de gamificação – a terceira – trata exatamente do engajamento dos funcionários. Nela, eles analisam as metas da empresa e as medidas que deverão tomar para atingi-las. E por estarem seguindo os princípios da gamificação, eles passarão a dar o seu melhor para serem recompensados quanto atingirem bons resultados.

Gamificação no trabalho em 3 passos

Baixe o Ebook: Como Adotar Uma Plataforma de Gamificação

Download dos Simuladores de Linha Amarela