Como os games motivam o APRENDIZADO e DESENVOLVIMENTO profissional dos colaboradores

A formação da competência profissional passa pela bagagem de conhecimento adquirido, o desenvolvimento de habilidades e a atitude profissional adequada. Esses são os objetivos de um bom programa de aprendizado e desenvolvimento pessoal e profissional e pode ser conduzido através de jogos aplicados em treinamentos, também conhecidos como serious games.

Enquanto a capacitação em sala de aula foca na teoria, os games possibilitam que o aprendiz se envolva em um conhecimento mais profundo, testando na prática o que aprenderam para fortalecer suas habilidades e atitudes. Um game pode atender todos os aspectos da formação de competência, também conhecidos como CHA (conhecimentos, habilidades e atitudes). Diante dessa oportunidade, vamos falar nesse post quais as características que fazem dos games uma ferramenta tão versátil e útil para motivar o aprendizado despertando o interesse nos colaboradores. Acompanhe!

1. A competência é gerada através de uma dinâmica lúdica

Os games de treinamento vão além de apenas expor o aluno ao conteúdo, os games motivam o aprendizado através de ações práticas. Os jogos corporativos envolvem uma dinâmica lúdica, que faz uma pessoa continuar tentando mesmo frente a um desafio difícil. Essa é uma característica única e poderosa para direcional melhores resultados no aprendizado.

O treinamento baseado em games utiliza a narrativa, a interatividade, e um conjunto de metas e regras para conduzir um usuário a praticar e aprender melhor. A narrativa conta uma história e estética para perceber o treinamento. A interatividade permite que o jogador interfira no resultado e tenha que tomar decisões e lidar com suas escolhas no jogo. Por fim, as metas e regras dão sentido à ação do jogador, fazendo o aprendizado ter relação aos seus objetivos no trabalho.

2. O segredo está em ter desafios na medida certa

Um conceito bastante usado na criação de jogos, e que se torna fundamental no uso de games para treinamento, é a teoria do FLOW (fluxo). Tal teoria faz a seguinte constatação – se um desafio é muito fácil, o jogo acaba sendo chato e se um desafio é muito difícil, o jogo acaba sendo frustrante. O segredo de um bom jogo está em dosar os desafios certos de acordo com o nível de habilidade do usuário no jogo, começar com desafios fáceis e aumentar a exigência deles conforme o jogador vai ficando mais habilidoso.

Esse é um dos motivos que fazem dos jogos excelentes ferramentas de aprendizagem, pois considera o nível de habilidade do usuário e avança somente quando este se mostra apto a progredir em níveis mais difíceis. Jogos de treinamento bem feitos respeitam esse conceito e por isso são ferramentas tão versáteis.

Veja abaixo um gráfico que exemplifica o conceito de FLOW:

Jogos funcionam bem com este conceito, justamente por causa de seu sistema de regras e metas que prevê condições de vitória e de derrota frente a um objetivo.

Por exemplo, no game para treinamento de médicos InsuOnline, o jogador incorpora um médico e precisa atender vários pacientes em uma consulta. A consulta funciona como um sistema de diálogo, com árvores de decisão que o usuário precisa interagir. Caso o médico conduza a consulta de forma errada, a barra de humor do paciente irá decrescer deixando ele cada vez mais bravo. Agora, se o jogador errar muito, o paciente levanta e vai embora, impedindo o jogador de avançar no game.

(Imagem do game InsuOnline com a barra de humor à esquerda.)

Essa mecânica dos games torna possível prender a atenção do usuário, engaja-lo no aprendizado, gerar estímulos de atenção, foco, senso de urgência e risco, fazendo o treinamento ser uma experiência vivenciada e não apenas um conteúdo assistido.

Ao passo que o treinamento no serious game evolui, os desafios aumentam e com as regras e metas bem estabelecidas, o jogo evita que os colaboradores se frustrem ou fiquem entediados com o treinamento.

3. Os Serious Games são orientados para gerar resultados

Quando o assunto é games para treinamentos corporativos, você deve levar em consideração não apenas o conhecimento na área de games, mas também de temas voltados à gestão, educação corporativa e foco em resultado. Caso contrário, poderá colocar em risco o sucesso da estratégia. A Oniria é uma empresa que possui grande experiência em criar games de treinamento focado na geração de resultados. Prova disso, é o desenvolvido para atender a necessidade de treinamento das habilidades médicas. O jogo cria situações que força os médicos a buscarem soluções estimulando a ampliação de suas capacidades de tomar decisões rápidas e certeiras sem que seja necessário colocar em risco a vida de alguém.

Este é um exemplo de serious games desenvolvido pela Oniria com destaque nacional, como pode ser visto na matéria exibida no site de notícias G1 da Globo (Veja o vídeo na íntegra aqui!). Um jogo que demonstrou, através de pesquisa científica, o impacto dos games no resultado de aprendizado.

Descubra o nível de Simulação Virtual indicado para seu treinamento

ENTENDA A DIFERENÇA: Entre SIMULADORES VIRTUAIS, GAMES e GAMIFICAÇÃO

Artigo Exclusivo: COMO FUNCIONA O TREINAMENTO COM SERIOUS GAMES?