fbpx

Você sabe o que é motivação intrínseca?

Não temos dúvidas de que motivar a equipe é importante para ter bons resultados na empresa. Mas já foi o tempo em que os funcionários valorizavam brindes e premiações. Incentivos externos – como a bonificação financeira – podem até prejudicar o trabalho ou diminuir ainda mais a motivação, por perderem a percepção de valor para as pessoas. Nessa perspectiva, escolher o caminho correto para incentivar os funcionários pode fazer toda a diferença.

Agora, um novo modelo de abordagem motivacional vem à tona: a motivação intrínseca. Ela tem a ver com um significado pessoal, uma percepção de valor interno à pessoa. Ou seja, vem de dentro para fora. Esta nova maneira de motivar possui como base a autonomia (controle sobre suas próprias vidas), domínio (fazer algo de valor por alguém ou alguma coisa que importa) e propósito (fazer parte de algo grande ou um bem maior). Nesse cenário, a técnica da gamificação tem chamado atenção dos gestores. Através dela é possível promover o engajamento do grupo, aplicando os pilares citados.

Como a gamificação ajuda a gerar motivação intrínseca?

Alguns fatores são importantes para apresentar a gamificação como uma solução para gerar motivação intrínseca nas pessoas. Um bom planejamento de aplicação das etapas do funil é feito com o auxílio de uma plataforma de gamificação. Assim, é possível demonstrar na prática o que faz a diferença para otimizar o serviço e dar suporte necessário para que o colaborador se qualifique.

Sendo a gamificação um processo de alinhamento entre os objetivos pessoais e os da empresa, o que chamamos de “funil” pode ser entendido como um conjunto de etapas que levam os colaboradores a ter consciência dos objetivos corporativos. Com isso, os funcionários adquirem um maior aprendizado sobre a organização e suas tarefas. Tal conhecimento faz com que desenvolvam a liderança, criem comprometimento com a empresa e integrem uma significativa modificação na forma de executar o trabalho.

Os jogos usam metáforas, narrativas e interatividade para gerar motivação intrínseca. Todo o processo é conduzido por metas (foco e comunicação dos objetivos da organização para a equipe), regras (ajudam na capacitação dos funcionários em relação à adoção de processos e resolução de problemas), sistema de feedback (revela se a meta é alcançável e dá motivação ao colaborador para continuar o trabalho) e participação voluntária (do colaborador ter a iniciativa para adotar sua motivação para o trabalho).

As pessoas têm motivações diferentes e, utilizando um programa de treinamento como a gamificação, é possível desenhar um processo racional que envolvem diferentes perfis de usuários. E mais: colaborador constrói a relação com o trabalho de forma sistêmica. Isso evita erros em relação aos inúmeros programas motivacionais que não possuem sentido algum e que, muitas vezes, são realizados pelas empresas.

Como engajar a equipe com a gamificação?

A Oniria oferece soluções de gamificação que utilizam aplicativos, software e plataforma online para criar narrativas, formas de interação e mecânicas que estão presentes em jogos. Tudo isso dentro dos contextos profissionais que envolvem as pessoas, os processos e as ferramentas utilizadas pela empresa. O resultado final une aplicativos mobile, desenvolvimento de software e integração com processos e/ou ferramenta de gestão que a empresa já utiliza. A solução inclui a consultoria na estratégia de gamificação e desenvolvimento/adoção de sistemas para a aplicação e gestão da estratégia.

Gamificação no trabalho em 3 passos