fbpx

Você sabe se seus usuários realmente aprendem sobre os conteúdos no seu LMS?

Com o avanço das tecnologias web para treinamentos surgiram também dúvidas a respeito de suas funcionalidades e as possibilidades de obter seu melhor aproveitamento. Podemos fazer essa reflexão sobre os Sistemas de Gestão da Aprendizagem, mais conhecidos como LMS – Learning Management System. Este tipo de software auxilia no ensino à distância, na aplicação de treinamentos e cursos. Trata-se de um recurso poderoso que facilita e permite ter uma visão gerencial sobre as capacitações. Esse tipo de sistema é indicado para organizações que atuam com a formação dos seus colaboradores, além de escolas ou qualquer outra entidade que capacita e treina recursos humanos. Mas será que é simples adotar um LMS?

Como obter o melhor do LMS

O desempenho de um LMS para uma organização está associado à economia que ele proporciona ao processo de treinamento, além da taxa de engajamento e de aprendizado que ele proporciona. Para isso, é indispensável a adoção de conteúdos relevantes que cumpram esse papel.

Justamente neste aspecto que um game de treinamento pode auxiliar a obter resultados com um LMS. Destacamos algumas preocupações que precisam ser consideradas na utilização de LMS nas organizações:

Conteúdos precisam gerar engajamento

O ensino à distância conta muito com o empenho pessoal do aluno para ser efetivo, depende da pessoa querer ler ou assistir todo o conteúdo. Portanto, se esse conteúdo não tiver uma comunicação bem elaborada e agradável, é pouco provável que os alunos irão se empenhar muito nos cursos. Afinal de contas, apenas distribuir um manual não garante que as pessoas estudaram ele de fato. Neste ponto os jogos podem colaborar, pois eles possuem narrativas e elementos visuais criados para engajar o público alvo no treinamento. Um jogo pode contar uma história através de um personagem, sendo mais fácil de criar empatia com os alunos.

Neste artigo saiba como os games motivam o aprendizado e desenvolvimento profissional dos colaboradores:

Evitando pular os conteúdos no LMS

Quando algum assunto não é muito atrativo, muitas pessoas passam a querer “pular” conteúdo para terminar a aula mais rápido, seja avançando um vídeo, deixando ele rodar a esmo, ou apenas clicando em avançar para ter o curso completo. Por mais que existam recursos para obrigar o usuário a não fazer isso, o problema da falta de atenção do aluno ao tema persiste.

Os jogos resolvem essa situação de forma excepcional. Um jogo funciona através de desafios que conduzem a uma condição de vitória e derrota, não apenas de conclusão. Conforme uma pessoa joga em um treinamento, ela tem o feedback imediato se está evoluindo para a vitória ou não, por exemplo: em um jogo simples de forca, onde é preciso escolher as letras certas para completar uma palavra. A condição de vitória é ter a palavra completa, a condição de derrota é ter o homenzinho completo na forca, e o feedback imediato são as partes do homenzinho sendo montadas pouco a pouco, pois mostram quantas chances o jogador possui. Esta é uma estrutura lúdica que cria um clima de tensão e alegria e proporciona o engajamento das pessoas no treinamento. Somente em um jogo as pessoas perdem um desafio mas querem tentar de novo para vencer.

No jogo se o jogador fizer muitos erros irá deixar o paciente bravo e não conseguir terminar a consulta:

Teoria e prática

Conteúdos tradicionais de LMS como textos e vídeos, abordam os conceitos e conhecimentos teóricos que os alunos precisam adquirir em um curso. Já os games vão além da teoria e conseguem aplicar a prática no aprendizado. Estudos mostram que uma experiência ativa, como nos games, provocam um aprendizado 90% superior a recursos como leitura ou som. Muitas das competências que precisam ser treinadas hoje nas organizações são de caráter prático, como: atendimento ao cliente, utilização de processos, comunicação interpessoal e liderança. Os games conseguem simular situações práticas do dia a dia em uma forma lúdica que proporciona um melhor aprendizado. Nos jogos existem regras e metas, portanto, se o jogador falhar muitas vezes, ele terá uma penalidade que impede ele de terminar o jogo sem se ter que se envolver com o tema proposto. Em contrapartida, o treinamento com games estimulam os profissionais a vencer obstáculos, aprender rápido e ainda melhora o custo – benefício para a empresa.

Neste jogo o jogador precisa escolher o resíduo certo para cada cor de lixeira. Quem joga aprende sobre coleta seletiva mesmo sem querer:

Os jogos de treinamento são capazes de abordar testes de Conhecimento, Habilidade e Atitude. Além disso, jogos são altamente escaláveis e permitem mapear resultados das ações e decisões dos usuários, sendo também uma excelente ferramenta para identificar gargalos de aprendizagem.

Conheça o Game de Atendimento