Por que usar games em um treinamento

Os games são uma excelente ferramenta para o treinamento corporativo: a experiência de um jogo não é apenas altamente agradável; ela também permite testar conhecimentos, aumentar o engajamento e melhorar as habilidades e atitudes.

Utilizados em diversos tipos de treinamentos, sejam eles técnicos ou conceituais, os games permitem desenvolver competências como análise de situações, pensamento crítico, negociação e tomada de decisão. Pessoas envolvidas em games desenvolvem o pensamento estratégico e melhoram a sua capacidade de concentração, melhorando a sua eficiência profissional. Essas são apenas algumas questões que podem ser desenvolvidas com a utilização de games. Vejamos agora de que forma eles estão sendo utilizados pelo mercado e por que a utilização de games em treinamentos é uma boa ideia:

Games

Entre os vários tipos de treinamento profissional, podemos destacar os chamados jogos sérios (serious games). A sua origem data da década de sessenta, quando jogos de estratégia de guerra foram usados em salas de aula para compreender os acontecimentos da Primeira Guerra Mundial (Michael & Chen, 2006). Portanto, em sua concepção original não havia o apelo das tecnologias digitais, mas a representação de papéis e o uso de placas e cartazes para desenvolver os jogos.

Os serious games oferecem aos participantes um treinamento ou aperfeiçoamento profissional específico. Os profissionais que participam do treinamento testam atitudes e comportamentos sem precisar temer pelas consequências do mundo real, já que o objetivo é o aprendizado.

Games aplicados a treinamentos: melhora das habilidades profissionais

Uma pesquisa liderada pela Universidade de Denver mostrou os benefícios de plataformas de aprendizagem baseadas em jogos no desempenho dos colaboradores. Os resultados encontrados foram autoexplicativos. Os profissionais que utilizavam games no treinamento apresentaram:

  • Eficácia 20% maior se comparada ao grupo que não realizou o treinamento por meio de games;

  • Conhecimento das informações técnicas necessárias para o trabalho 11% maior do que aqueles que usaram outros métodos de aprendizagem;

  • Habilidade para executar o trabalho 14% maior do que os colaboradores que não utilizaram os games para o treinamento determinado pela pesquisa.

Os profissionais que usaram games também retiveram mais informações e apresentaram maior compreensão das habilidades necessárias para ter sucesso em seu cotidiano de trabalho. Além disso, eles se sentiram mais confiantes sobre suas habilidades. Os jogos sérios também fornecem um progresso imediato para estagiários e aprendizes, levando a sua experiência de aprendizagem a um nível totalmente novo.

Base teórica e games na prática: Educação Médica

O potencial por trás dos jogos para treinamento corporativo vai além da suposição de que as pessoas gostam de jogar. Na verdade, os jogos refletem várias teorias pedagógicas importantes, como o Construtivismo e a Aprendizagem Situada.

O Construtivismo sugere que as pessoas criam conhecimento através da interpretação do que veem. Isso é precisamente o que os jogos para treinamento corporativo permitem aos alunos fazer. Eles aprendem a tomar decisões e interagir com seu meio ambiente, como se cada um dos aprendizes fosse o herói de sua própria história.

A Aprendizagem Situada sugere que as pessoas aprendem melhor quando colocadas em contextos autênticos ou semelhantes a situações que enfrentam em seu cotidiano de trabalho. Um jogo permite criar facilmente experiências que refletem questões de trabalho da vida real, como a forma de gerir uma venda, como dirigir um carro, gerir uma reunião, operar um veículo espacial ou se preparar para uma operação delicada.

Mas os benefícios não param por aí. Veja por exemplo o game para educação médica que foi desenvolvido pela Oniria: por meio de experiências virtuais, o estudante tem a possibilidade de lidar com o tratamento de um paciente virtual. É o caso da prescrição da insulina para pacientes diabéticos; o game permite ao futuro médico praticar a prescrição e tirar todas as suas dúvidas sem colocar uma pessoa real em risco. Assim, mesmo que o atendimento a esses casos seja insuficiente durante a formação, o profissional terá a experiência prática que lhe dará segurança na hora de atender um paciente.

E então, motivado para utilizar os games em seu treinamento? Se você deseja se aprofundar mais no assunto, sugerimos a leitura de:

Impactos causados pelo uso de games e simuladores no treinamento da empresa

Games motivam o aprendizado e o desenvolvimento profissional dos colaboradores