fbpx

Atinja as metas do seu negócio usando os conceitos de games

No mundo dos negócios, cada vez mais tem se falado sobre gamificação. Diferente do que muitos ainda pensam, a gamificação não é sobre diversão. Diversas empresas já vêm usando conceitos dos games ao seu favor para ganhar vantagem competitiva e atingir as metas do negócio. Para entender o que são os conceitos de games e como eles são usados, continue lendo o post.

Você sabe o que é gamificação?

A gamificação diz respeito ao uso de elementos de jogos para solucionar problemas práticos com os colaboradores de uma organização, ou engajar um público específico e fidelizar consumidores. No mundo todo, princípios de games vêm sendo utilizados nos mais variados ambientes corporativos. Com a gamificação é possível afetar certos comportamentos ou mesmo fazer uma mudança estruturada dentro e fora da empresa.

Os jogos devem ser atraentes para despertar o interesse e envolvimento das pessoas a partir de uma combinação de objetivo, desafio e recompensa. Para isso, contam com mecanismos de personalização, de classificação e placares. Toda empresa pode utilizar a versatilidade dos games para fidelizar clientes, motivar consumidores a adquirir seus produtos e serviços, criar formas atraentes e estruturadas em um funil de gamificação para incentivar talentos ou solucionar problemas internos.

Quando os conceitos de jogos são aplicados no ambiente interno da empresa, os objetivos costumam estar ligados ao aumento de comprometimento dos colaboradores, à introdução de mudanças estruturais e culturais, ao estímulo para inovação e solução de problemas, à integração e melhoria do relacionamento entre os colaboradores e à aceleração do aprendizado. Dentro ou fora da empresa, o sucesso da gamificação depende da compreensão do contexto no qual o usuário está inserido e quais são os seus anseios e limitações.

Como os games são pensados

Jogos respeitam uma estrutura lúdica poderosa que engaja as pessoas na sua realização profissional. Todos os jogos compartilham de 04 características que os definem: meta, regras, sistema de feedback e participação voluntária.

Meta

Untitled-3Jogos possuem objetivos claros, os jogadores sabem o que esperar do jogo e para que se está jogando.  Meta é o resultado específico que os jogadores vão trabalhar para conseguir.

Com a gamificação é possível focar a atenção e comunicar os objetivos da organização para à equipe da mesma forma que o objetivo de um jogo fica claro para os jogadores.

O ponto inicial para as empresas é entender o que precisa melhorar, quais indicadores poderiam ter um melhor resultado. O segredo está em pensar em uma estratégia de gamificação associada com as metas da organização.

Regras

5Jogos definem quais são as limitações para o jogador atingir a meta. As regras invocam a criatividade e estimulam o uso do pensamento estratégico.

Com a gamificação é possível capacitar os colaboradores na adoção de processos e resolução de problemas. Neste caso a estrutura dos games é utilizada para maximizar o potencial dos profissionais no trabalho.

As metas e as regras formam uma Mecânica de Jogo, um processo poderoso que corresponde a lógica por trás de toda a ideia de jogo. Tal mecânica é a força motriz por traz da gamificação.

Sistema de Feedback

4Jogos comunicam em tempo real se os jogadores estão perto ou longe da meta. Esse sistema pode ser representado por pontos, placar, níveis, medalhas, barras de progresso e de muitas outras formas.

Com a gamificação é possível engajar as pessoas para terem o esforço adequado para o trabalho. O sistema de feedback diz revela que a meta é alcançável e dá motivação ao colaborador para continuar o trabalho.

Através de narrativas ou de metáforas a estratégia de gamificação cria um elo de significado entre o colaborador e o trabalho que precisa ser feito. Por exemplo, o colaborador pode saber quantos pontos tem, quais desafios ele completou, ter uma visão de longo prazo para saber se as atividades do projeto estão evoluindo bem ou não.

Participação Voluntária

6Jogadores aceitam as metas, as regras e o sistema de feedback do jogo por vontade própria. A liberdade de jogar ou não assegura que um trabalho intenso e desafiador seja vivenciado como uma atividade segura e prazerosa.

Com a gamificação é possível despertar o significado necessário entre o trabalho e o colaborador para sua motivação ao trabalho por si próprio.

Como a gamificação ajuda nos resultados!

Para falar em resultados, precisamos saber o que estamos medindo. Por isso é preciso distinguir os indicadores de esforço e os indicadores de resultado.

Os indicadores de esforço – também chamado de driver – diz respeito àquilo que pode ser cobrado, do que depende apenas da ação do colaborador. Eles medem a causa antes do efeito acontecer, por exemplo, quantas ligações um vendedor precisa fazer em um dia? A resposta pode ser 10 ligações, este é o esforço esperado!

Já os indicadores de resultado – ou outcome – são menos gerenciáveis e são usados para medir se os resultados estão sendo colhidos. Por exemplo, com 10 ligações por dia, espera-se que um vendedor consiga encontrar 1 cliente, em média.  Dessa forma o esforço adequado leva ao resultado esperado.

Dessa forma funciona a gamificação, conduzindo os esforços dos colaboradores para colherem os resultados esperados. Através do entendimento dos objetivos, da clareza dos processos e da criação de um ambiente de engajamento, a gamificação traz à tona o melhor de cada pessoa na sua atividade profissional.

Gamificação no trabalho em 3 passos

Baixe o Ebook: Como Adotar Uma Plataforma de Gamificação

Leia o Ebook: Como a Utilização de Serious Games Contribui Para a Educação Médica