Simuladores virtuais auxiliam a comercialização de produtos difíceis de vender

getty_rm_photo_of_woman_with_trouble_problem_solving_at_work

Às vezes, o gerente de marketing de uma empresa tem um produto ou serviço de ótima qualidade, mas que apresenta dificuldades para de atrair clientes e vender. Alguns produtos são mais complicados de vender porque os clientes precisam conhecer na prática como ele funciona. O problema é que nem sempre demonstrações são algo simples ou barato: esse é o caso de equipamentos, máquinas e sistemas que não podem ser vistos em ação tão facilmente.

Máquinas agrícolas, por exemplo, exigem uma colheita para serem vistas em ação. Guindastes e outros equipamentos pesados apresentam a mesma dificuldade – dificilmente um cliente poderia ter oportunidade de ver um guindaste transportando material pesado para testar o equipamento, e o diferencial de alguns produtos só pode ser visto na prática, quando estão em ação.

Como demonstrar seus produtos?

Para resolver esse dilema, foram criados simuladores que possibilitam ao cliente conhecer o produto antes e depois da compra, melhorando a sua experiência com o mesmo. Além de melhorar a percepção do cliente sobre o valor do produto, os simuladores também tornam o treinamento mais eficiente, envolvente e menos oneroso.

A CASE-IH, por exemplo, lançou um simulador de operação de colhedoras de cana, A8000, desenvolvido pela ONIRIA. Uma colhedora é um produto difícil de demonstrar, pois o cliente só pode ter uma percepção mais clara de seus benefícios quando está em funcionamento, colhendo cana. Com a ajuda de um simulador de operação, é possível reproduzir com bastante fidelidade o funcionamento da máquina durante a colheita. Ele tem sido usado para treinamento dos operadores dessas máquinas, mas também pode ajudar os compradores a conhecerem melhor a colhedora.

Outro exemplo que recorreu à tecnologia dos simuladores virtuais é o Simmaq, um software para treinamento em programação de controladores (CLP) que possui ambientes virtuais com áudio e gráfico 3D realísticos, incluindo sensores e atuadores analógicos. Com ele, é possível movimentar-se livremente pelos ambientes e surpreender-se com a praticidade de um simulador virtual de máquinas completo, que proporciona capacitação profissional rápida e segura.

Para a empresa vender seu produto, torna-se muito mais fácil para o cliente visualizar sua eficiência com a ajuda dos simuladores. Com essa tecnologia, o cliente pode experimentar os diferenciais do produto ou serviço mais facilmente e se interessar pela compra mais rapidamente, agregando valor a ele.

Como funciona um simulador virtual?

Um Simulador Virtual geralmente é composto por um software 3D e um hardware. O software recria toda a operação do equipamento simulado e suas condições de funcionamento, enquanto o hardware pode incorporar diversos recursos imersivos conforme a necessidade do Simulador, podendo ter vibração, movimento do assento e sistemas de visualização avançados para dar realismo à simulação.

Quer saber mais sobre os simuladores virtuais e casos de empresas que o utilizam?

Continue acompanhando o blog!